30 de jan de 2012

[Review] 4x10 - "Forced Perspective"



Alguns prevêem a morte, eu prevejo renovação.


Primeiramente, eu não poderia deixar de compartilhar com vocês a minha alegria pelo resultado das campanhas (#ObserveItLive) nas redes sociais realizadas por nós, fãs de Fringe, com o intuito de aumentar a audiência da série e pavimentar o caminho até a renovação. Conseguimos vencer a primeira batalha contra o universo do cancelamento. Sabemos que a jornada, assim como o retorno de Peter a sua linha temporal, será longa. Mas de qualquer forma devemos comemorar esta que foi a maior audiência da série desde a estréia dessa temporada. 3.34 milhões de pessoas assistiram a "Forced Perspective"

Conforme disse o pai de Emily, Deus tem um propósito para todos nós e, a meu ver, os roteiristas de Fringe tem um propósito para tudo o que é posto em tela. Por exemplo, está clara a intenção de trazer o conflito de Emily, a garota que previa mortes (semelhante ao filme "Premonição", Final Destination, no título original, de modo comportado) para explorar o drama de Olivia, buscando nuances sobre destino, com questionamentos que cabem perfeitamente à situação da protagonista e do episódio em si.

"Nós não temos que morrer hoje", diz Olivia na tentativa de impedir a ação do homem-bomba. Olivia está absolutamente confiante, cujo medo mais humano se mostra inexistente naquele momento: medo da morte. Logo, ao impedir o ataque, há duas certezas: o futuro pode ser alterado e, como diria Walternativo, nem tudo é o que parece.
O conceito dos ecos temporais - acontecimentos que ecoam através da linha temporal - coube perfeitamente ao que vimos neste episódio. Tenho para mim que não há futuro que não possa ser alterado. As vidas salvas neste episódio podem exemplificar isto, ainda mais a simples crença no livre arbítrio. Porém, o panorama muda quando o futuro é contado (não previsto), especialmente quando o redator é um Observador.

Quando September diz à Olivia que em todos os futuros possíveis ela deve morrer, ele nos remete a toda a trama de Fringe. Se pegarmos como exemplo a inexistência de Peter, veremos que apesar de tal fato, que supostamente mudaria tudo, os universos ainda assim continuaram em guerra. Destino? O mesmo é válido quanto a Olivia, a meu ver nada poderá mudar o que está por vir. Do mesmo ponto de vista, só que para os mais religiosos, eu diria que isso sintetiza perfeitamente a frase "Deus escreve certo, por linhas tortas".

Os roteiristas fazem algo semelhante pondo pistas e alusões a episódios anteriores para que possamos prever o que está por vir. Há muitas semelhanças deste 4x10 com o episódio 1x17 "Bad Dream", onde Olivia usa a hipnose (padrão: verde, verde, verde, vermelho) para inserir-se em seus sonhos premunitivos.


Em "Forced Perspective" ainda é reforçada a idéia de que os observadores são absolutamente humanos, ao menos tratando-se de DNA. A diferença é que vivenciam o tempo de modo diferente. Simultaneamente. Conforme deixa claro a própria abertura de Fringe, observadores estão aqui, no passado, futuro, universo alternativo, linha temporal alternativa, em todos os lugares. Não é de se surpreender que September tenha anti-corpos de gripe aviária, suína, AIDS e até mesmo a cura do câncer nas suas veias. (Fica a dica).


Uma vela que brilha duas vezes, queima na metade do tempo que uma vela comum. Este pode ser o futuro de Fringe, o futuro de Olivia, o futuro dos universos. Não podemos prever. E são pelas incertezas e absoluta falta de perspectiva (por mais forçada que seja) do que o futuro de Fringe nos aguarda, que esta tem sido uma produção imprevisível, merecedora dos nossos créditos e mind-blowing.

Só preciso de uma certeza: de que esta vela continuará queimando, intensamente brilhante, em uma quinta temporada para que possamos então queimar neurônios na metade do tempo de uma série comum. #SaveFringe

Easter Eggs:


O Glyphs Code da semana soletra a palavra "MARCH". No português é o mês de "MARÇO". Logo, meu primeiro pensamente se diz respeito aos observadores. Visto que cada um deles representa um mês. É possível que o observador localizado do lado de fora do apartamento de Olivia seja March?


Quando meus olhos já estavam exaustos de procurá-lo, o observador aparece nos 45 minutos do segundo tempo. Notem que mais uma vez não é September que dá as caras (ou as costas). Seu desaparecimentos desde o episódio em que aparece baleado começa a dar sentença de morte. O que acham?


Genial o modo como os produtores rebuscaram o conceito da hipnose neste episódio. Dito isso, é válido ressaltar que a técnica utilizada por Walter foi a do conhecido padrão de cores (verde, verde, verde, vermelho). Visto no episódio 1x08 "The Equation" pela primeira vez e que se repete ao longo das temporadas (último exemplo foi do episódio "The Day We Died"). Vejam:




As semelhanças com episódios passados não param por aí. Além do conceito científico sobre os ecos do tempo, houveram planos quase idênticos entre este 4x10 "Forced Perspective" e o 1x03 "The Ghost Network". Perceba a semelhança dos desenhos, ambos prevendo as mortes:


Fringe ainda nos reserva mais duas semelhanças notáveis entre os episódios citados acima. No primeiro vemos um ônibus bastante parecido com o de "Forced Perspective". Perceba as cores dos bancos e o "Downtown" escrito no letreiro, quase idêntico. Ainda a tempo, notem que o ônibus do 4x10 é laranja e azul (cores das linhas temporais).



E por falar em cores, fica a título de curiosidade os fios da bomba, que se mostram em azul, vermelho e amarelo (cores dos universos/ linhas temporais):




Voltando ao episódio 4x09 "Enemy of My Enemy" é possível perceber uma dica dada pelos roteiristas para este 4x10. Note que o nome do prédio que aparece em cena no começo da perseguição de Jones é "Mallum Insurance", neste episódio vemos que o nome da garota que vê o futuro é Mallum, Emily Mallum:

E como se não bastasse uma, a produção colocou duas possíveis dicas para o próximo episódio que se intitula "Making Angels". Vemos em dois pontos diferentes do episódio, o anjo na parede ao lado em que Emily desenha e a frase "Anges de la Pitie", francês para "Anjo de misericórdia":


Alguém se aventura a experimentar a hipnose de Fringe? Vamos fazer o seguinte: você assiste o vídeo a seguir, se depois do vídeo você continuar achando Fringe genial, deixa um comentário. Se não, você sofreu danos neurais gravíssimos!


Canal de Séries, Por Gabriel Dias

0 teorias:

Postar um comentário

.